domenica 6 settembre 2009

I Dont Want To Be Your Friend

Finalmente percebi os sentimentos que se aninham em tantas pessoas que me conhecem. Estas férias apresentaram-me duas pessoas que se comportam exactamente como eu, ou seja, se por acaso nos encontrávamos eram simpáticos, gentis, pessoas de companhia, mas depois não nos procuravam, nada de convites para irmos para aqui ou para li. Embora a coisa me agradasse muito, e por nada deste mundo desejava sair com dois conhecidos do Xico, o comportamento deles desconcertava-me, mas como? Passamos um bocado tão agradável. Porque é que eles não nos convidam para fazer algo juntos? Era a falta do convite que me desconcertava, convite que se tivesse sido feito, me ia criar ânsia e que iria recusar (ou teria que aceitar para evitar discussões), mas então porque é que a situação me deixava perplexa? Acho que compreendi qual é a natureza do sentimento, é não sentir-se apropriada, quer dizer:- a minha companhia é boa para passarmos umas horas, mas não suficiente para uma frequentação. Não sei se é consciente nas pessoas esta sensação, mas de certeza cria desconcerto, pelo menos pela falta de padrões similares, em toda a minha vida nunca me aconteceu, gostam todos tanto de "engarrafamentos feriais".
Pela parte que me toca, é quase sempre como disse, sou educada, mas se me perguntarem se quero sair, digo que não.

Nessun commento: