venerdì 7 marzo 2008

Grande Malha!

Existe coisa mais ranhosa? Era desde os tempo do liceu que não me acontecia tal barbaridade, recordei-me imediatamente das meias pretas que com tanto orgulho eu usava, devido à veemência daqueles anos, não havia noite dançante que não rompesse pelo menos um par, dado o meu horror por malhas, engendrei um remédio quando estava fora de casa (que poderia patentear), consistia numa bolinha de pastilha elástica sapientemente colocada no fim da malha caída, desta vez porem estava preparada, a idade para alguma coisa conta, bastou uma gota de verniz para reparar o dano, pelo menos à vista dos demais.

Nessun commento: