martedì 23 ottobre 2007

Mors tua, vita mea

Só há uma liberdade, fazer as contas com a morte. Depois disso, tudo é possível. Não posso forçar-te a crer em Deus. Crer em Deus é aceitar a morte. Quando tiveres aceitado a morte, o problema de Deus ficará resolvido por si - e não o inverso.

Albert Camus

Pela primeira vez estive para fazer as contas com a morte, mas logo me retirei, eu não quero morrer, eu não quero pensar em ter que morrer ou imaginar o fim. Estranha coincidência a leitura deste excerto no dia em que me vagueou o pensamento nefasto pela cabeça. E estranho o facto de ter visto os preparativos de um funeral uma hora depois ele ter por mim vagueado. Era a morte a fazer-me visita?

2 commenti:

Bic Laranja ha detto...

Não pensar é próprio de se estar vivo. A morte não sei o que é. Cumpts.

menina-alice ha detto...

:|