sabato 30 giugno 2007

“Não há histórias sem sentido. E eu sou um dos homens que sabem descobri-lo mesmo onde os outros não vêem. Depois disso, a história torna-se o livro dos vivos, como uma ressonante trombeta que faz ressurgir do sepulcro os que eram pó há séculos... Só que demora muito tempo, é preciso considerar os acontecimentos. Ligá-los, descobrir os nexos, mesmo os menos visíveis.”
Umberto Eco - Baudolino

Nessun commento: