mercoledì 11 aprile 2007

Mise




.
.
.
.

.
.
..
..
.
.
.
.
..
.
.
.
..
Eu fui ao cabeleireiro
E pedi:
- Faça-me uma mise por favor.
E o cabeleireiro respondeu:
- Com certeza, Mademoiselle!
Passadas duas horas,
Muita água quente, champô frio, tesouras, pentes,
.............................................................ganchos e calor.
O cabeleireiro, ao fim deu-me um espelhinho oval
Para as mãos
E disse:
- Tenha a bondade de olhar, Mademoiselle.
E eu tive a bondade: olhei o espelhinho oval
E mais o grande que já tinha em frente.
E falei para o espelhinho oval:
- Boa tarde, Senhora Dona!
Donde é que eu a conheço?
E o cabeleireiro, então, pôs muito fixador:
..................................................Pf... Pf...Pf... Pf...Pf...
E eu cresci muito naquele dia.

3 commenti:

Bic Laranja ha detto...

Muito bonita a poesia; muito bonita a fotografia.
Também tenho uma historieta de cabeleireira. Hei-de alinhavá-la nestes dias, quem sabe...
Cumpts. :)

Scarlata ha detto...

é nao é? Quando a li foi como se revivesse as primeiras vezes que fui ao cabeleireiro. Aquele sentir-se uma mulherzinha e importante ao olhar para o espelho.

Beijinhos.
;-)

Scarlata ha detto...

... e fico à espera do alinhavo.